Calça de Cintura alta no Look

A Volta do MOCASSIM


Oi Gente, post hoje sobre um sapato super dos anos 50, inclusive já fiz post sobre a moda doas anos cinquenta link. Mocassim e o sapato ele e unissex, mas hoje em dia mulheres estão aderindo e não tiram mais no pé. 


O mocassim foi criado por uma tribo indígena norte-americana em meados do século XVII. Era feito de couro cru e cascas de árvores. Provavelmente foi desenvolvido para aguentar longas caminhadas e proteger os pés.

No post que fiz sobre a moda nos anos 50 o Élvis Presley apareceu porque ne ele foi um ótimo inventor de moda se e que vocês me entendem.

Quando na década de 50, o Rei do Rock Élvis Presley escolheu o modelo como um de seus favoritos, o mocassim se popularizou de verdade e se consagrou como ícone. Mais tarde, o Rei do Pop Michael Jackson, também fez história ao acrescentar meias brancas ao visual, quebrando as regras e impulsionando novamente o seu uso.

Por isso, esse conceito de calçado já se difundiu e está tão presente no guarda-roupa masculino quanto uma regata preta, uma bermuda jeans ou um álbum do Pink Floyd na prateleira.



Dentre os vários tipos de mocassim, você, com certeza, vai encontrar aquele que mais agrada e completa o seu estilo. Do despojado ao clássico, aprenda a harmonizar com as roupas que você já tem. Ter um mocassim é ter estilo, por isso, se nunca usou um mocassim está na hora de ter um em seu guarda roupa.


Pode ser com uma bermuda ou calça jeans e sem meias. Combine com uma bata ou polo branca, por exemplo. Nesse caso, o mocassim colorido é muito bem-vindo para dar mais personalidade e alegria para sua aparência. A ideia é trazer um ar mais moderno, seja para um barzinho, cinema, passeio com os filhos ou mesmo um churrasco com os amigos.

Os modelos coloridos de camurça são bem interessantes para se diferenciar e fugir do óbvio. A versão Driver pode trazer todo o estilo necessário para pessoas que querem conforto garantido.

 Bom Espero que tenham gostado e a usem e abusem do mocassim. Bjão meus amores ate mais . 

Comentários